Buscar
  • prcarne

Nova alta no custo de produção de aves e suínos

É o que aponta nova levantamento divulgado pela Embrapa


Os custos de produção de frangos de corte e de suínos voltaram a subir em julho, segundo levantamento da Embrapa. Tanto o indicador ICPFrango quanto o ICPSuíno ultrapassaram a barreira dos 400 pontos, alcançando 400,79 e 406,41 pontos, respectivamente.


O indicador que mensura os custos dos suínos subiu 4,15% no mês, influenciado, principalmente, pelas despesas operacionais com a alimentação (3,93%). No acumulado dos primeiros sete meses de 2021, o ICPSuíno avançou 8,33%. No período de 12 meses encerrado em julho, a variação positiva chegou a 50,22%.


Com a escalada, o custo total de produção por quilo de suíno vivo produzido em sistema tipo ciclo em Santa Catarina ficou em R$ 7,10, em média, de acordo com a Central de Inteligência de Aves e Suínos (CIAS) da Embrapa.


No caso do frango, o custo subiu 0,42% em julho, mesmo com a queda de 0,77% no valor de aquisição dos pintinhos de um dia. Com isso, o ICPFrango acumulou um aumento de 18,97% de janeiro a julho e de 50,72% no intervalo de 12 meses.


O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná, produzido em aviário climatizado em pressão positiva, ficou em R$ 5,18, em média, em julho.


Fonte: Suinocultura Industrial - com informações de Valor


© 2021. Todos direitos reservados a Gessulli Agribusiness. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

0 visualização0 comentário