top of page
Buscar
  • prcarne

Em janeiro os suinocultores absorveram prejuízo de 14,7%

Preço de venda do suíno vivo na região Sul mostraram que em janeiro houve forte retração no custo de produção


Os dados divulgados pela Embrapa Suínos e Aves em relação ao custo de criação e o preço de venda do suíno vivo na região Sul mostraram que em janeiro houve forte retração no custo de produção a partir de novos padrões utilizados no cálculo e, mesmo assim, seguiu bem superior ao recebido pelos suinocultores na venda do suíno vivo.


Em janeiro o preço médio de comercialização alcançou R$5,94, significando queda mensal de 2% e aumento de 2,2% em relação a janeiro do ano passado. O custo de criação, por sua vez, retrocedeu para R$6,96, significando quedas de 12,5% sobre dezembro último e de 6,7% sobre janeiro de 2022. Entretanto, as comparações em relação ao custo de produção perderam referência pela não atualização dos dados anteriores a partir dos novos parâmetros.


Mesmo assim, em janeiro os suinocultores comercializam o suíno vivo por valor quase 14,7% inferior ao dispendido na criação do cevado, apontando que mesmo com a atualização dos parâmetros do custo de criação, os produtores seguiram absorvendo prejuízos.

Fonte: SUISITE

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page