top of page
Buscar
  • prcarne

Caroço de algodão compactado: novidade na alimentação de bovinos


Foto de capa: Minerthal


Importante fonte de proteína, subproduto é obtido após retirada da pluma


Com sede no município paulista de Paranapanema, a Holambra Cooperativa Agroindustrial irá lançar e comercializar, a partir de outubro deste ano, o caroço de algodão compactado para nutrição animal. Como o produto sempre obteve destaque no mercado regional, a Cooperativa enxergou a oportunidade na compactação e desenvolvimento de uma embalagem especial para que, dessa forma, chegue aos produtores que não possuem capacidade de armazenamento do produto à granel.


Segundo Shandrus Hohne, CEO da Holambra Cooperativa Agroindustrial, o caroço compactado – subproduto do algodão, obtido após a retirada da pluma – é considerado um alimento muito palatável para ruminantes, já que é fonte de fibra efetiva (de alta qualidade, presente no línter) e energia, além de ser uma importante proteína. “Este novo formato dará condições especiais para que os produtores possam usufruir de todo seu benefício, podendo, assim, alcançar maior rentabilidade em seus rebanhos”, destaca o executivo.


Além da excelente qualidade, o caroço em bola, do ponto de vista de armazenagem, é seguro, pois é envolto por um material plástico com proteção UV, podendo ser disposto a céu aberto. “É um produto prático, já que o pecuarista não precisa dispor de barracão de armazenamento, nem se preocupar com a umidade, desde que sua embalagem esteja íntegra até o consumo”, explica Samuel Queiroz Ferezin, coordenador comercial de rações da empresa.


Em outubro, a Holambra passará a produzir ração para gado de corte e leite e o lançamento do caroço de algodão terá relação direta com essa ração, uma vez que o alimento é versátil e reúne características tanto dos alimentos concentrados, quanto volumosos. “A ideia é apresentar soluções de balanceamento de dietas nas fazendas, fazendo o uso indicativo das nossas rações e a inclusão do caroço de algodão para maximizar o potencial produtivo”, conclui Ferezin.


Com informações da Assessoria de imprensa da Minerthal


Fonte: Animal Business - Por André Casagrande

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page