top of page
Buscar
  • prcarne

Carne suína registra redução de 1,78% no volume embarcado

Carne bovina apresenta crescimento


De acordo com dados divulgados pelo Suisite, em um panorama que engloba quase dois terços dos dias úteis do mês, revelando dados de 14 dos 22 dias úteis, as exportações de carne bovina se destacam como


Pixabay


a única categoria a apresentar resultados positivos em janeiro de 2023. Analisando a média diária, observa-se um aumento significativo de mais de 20% no volume embarcado, enquanto a receita cambial gerada registra um crescimento de 12,37%.

 

Esses indicadores positivos, contudo, poderiam ter alcançado patamares ainda mais elevados não fosse a persistente tendência de queda nos preços do produto, refletindo uma redução de 6,88% em comparação a janeiro de 2023. Apesar desse desafio, vale destacar que esse recuo é consideravelmente menor do que o enfrentado pelas carnes de frango e suína, ambas experimentando não apenas uma diminuição no preço médio, mas também uma queda no volume exportado, resultando em uma consequente redução na receita cambial.

 

A carne de frango, em particular, apresenta os maiores declínios, com uma queda de 5,66% no volume embarcado (pela média diária). Esse desempenho combinado com uma redução significativa de 18,22% no preço médio resulta em uma retração total de aproximadamente 23% na receita cambial.

 

No caso da carne suína, observa-se, até o momento, uma redução de 1,78% no volume embarcado. Isso, diante de uma queda de 11,52% no preço médio, se traduz em uma diminuição de 13,10% na receita cambial.

 

Esses dados evidenciam a complexidade do cenário exportador de carnes, destacando a resiliência da carne bovina em meio aos desafios do mercado, enquanto as carnes de frango e suína enfrentam quedas mais expressivas tanto em volume quanto em receita.

 

Fonte: Agrolink - Seane Lennon

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page