Buscar
  • prcarne

Preço do suíno vivo despenca pelo Brasil

Em algumas praças, queda foi de mais de 10% na última semana. Mudança repentina no cenário da carne bovina e época do mês ajudam a explicar parcialmente esse delicado momento.


Com já esperado por muitos analistas, a última semana de outubro foi péssima para os preços do suíno vivo no mercado interno com novas quedas, e dessa vez, em todas as praças importantes do Brasil. Especialistas demonstram preocupação com o excesso de oferta de leitões ao mesmo tempo em que a procura não cresce, exatamente em uma época em que o mercado começa a se preparar para as festas de fim de ano.


O veto da China à carne bovina brasileira surpreendeu a todos e já começa a afetar também o segmento de suínos que vê uma competição inesperada no mercado interno, caso a proibição dos asiáticos persistas. O fato de estarmos no final do mês, época que parte considerável da população precisa se segurar nas despesas, também colabora com o cenário. Mas o ponto mais importante segue sendo a crise que faz com que milhões de brasileiros sigam alijados do consumo.

Em São Paulo, que na semana retrasada tinha sido um dos poucos estados a não registrar queda no preço do suíno vivo, nessa última, assistiu a uma queda de 11,11%, indo assim para R$ 6,40. Para se ter uma ideia da desvalorização da proteína no estado, no começo de outubro, o preço estava em R$ 7,73.


O Distrito Federal apresentou queda no preço do suíno vivo pela terceira semana consecutiva, dessa vez de 9,22%, chegando assim, a R$ 6,40. No começo de outubro, o preço no estado era de R$ 7,50.


Em Minas Gerais, pela segunda semana consecutiva, o preço do suíno vivo registrou queda, dessa vez de R$ 7,14%, chegando assim, a R$ 6,50. Em apenas 15 dias, o preço caiu exatamente um real no estado.


Pela quinta semana consecutiva, Santa Catarina registrou queda no preço do suíno vivo, dessa vez de 4,41%, chegando assim, a R$ 6,51. No final de setembro, o preço no estado era de R$ 7,73.


O Paraná, que na semana retrasada tinha sido o único das grandes praças a registrar uma leve alta no preço do suíno vivo, fechou a última em queda de 3,50%, chegando assim, a R$ 6,35 (cinquenta centavos a menos do que cobrava no final de setembro).


O Rio Grande do Sul registrou queda no preço do suíno vivo pela terceira semana consecutiva, dessa vez de 3,11%, chegando assim a R$ 6,24. No começo de outubro, o preço no estado era de R$ 6,93.

Confira os gráficos completos

Fonte: Suinocultura Industrial


© 2021. Todos direitos reservados a Gessulli Agribusiness. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Redação

0 visualização0 comentário