top of page
Buscar
  • prcarne

Pecuária: MT registra maior equivalente físico

A margem do Equivalente Físico (EF) considera a diferença entre o valor de venda da carne com osso no atacado e a arroba do boi gordo

 

No cenário pecuário de Mato Grosso, dados recentes revelam um marco histórico em relação ao equivalente físico (EF) para o mês de janeiro. O EF, que analisa a diferença entre o valor de venda da carne com osso no atacado e a arroba do boi gordo, atingiu uma média de 3,60% em janeiro de 2024, até o dia 26.

 

Comparativamente, a média histórica do indicador para janeiro é de -4,54%, destacando uma significativa diferença de 8,14 pontos percentuais acima da média para o período. Um destaque relevante foi observado na primeira semana de janeiro de 2024, quando a margem atingiu 4,56%, marcando a maior média semanal registrada em um mês de janeiro na série histórica do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

 

Esse aumento na margem da indústria resulta do "descolamento" entre o valor de compra do boi gordo e a venda da carne no atacado. Enquanto a arroba do boi gordo mantém-se sem ganhos significativos, o mercado atacadista da carne apresenta uma dinâmica distinta, impulsionando a margem do EF.

 

Diante desse panorama, as projeções indicam que, nas próximas semanas, há duas possibilidades: ou a arroba do boi gordo se valoriza, ou o mercado atacadista registra uma redução nas cotações, ajustando-se às mudanças observadas no setor.

 

Fonte: Agrolink - Seane Lennon

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page