top of page
Buscar
  • prcarne

Nova Zelândia propões taxar CO2 do gado

Agricultores contestam a decisão


O governo da Nova Zelândia propôs taxar os gases de efeito estufa que os animais de fazenda produzem quando arrotam e também seus gases como parte de um plano para combater as mudanças climáticas, segundo informações do abc.es. O governo disse que o imposto agrícola seria o primeiro do mundo e que os agricultores deveriam poder recuperar o custo cobrando mais por produtos ecológicos.


Mas os agricultores rapidamente condenaram o plano. O principal sindicato, Federated Farmers, disse que o plano "arrancará as entranhas de uma pequena cidade da Nova Zelândia" e as fazendas serão substituídas por árvores. O presidente da Ranchers, Andrew Hoggard , disse que os agricultores tentaram trabalhar com o governo por mais de dois anos em um plano de redução de emissões que não diminuiria a produção de alimentos.


"Nosso plano era manter os agricultores cultivando", disse Hoggard. Em vez disso, ele disse que os agricultores venderiam suas fazendas "tão rápido que você nem ouvirá os cães latindo na parte de trás do caminhão enquanto se afastam", relata a AP.


Parlamentares da oposição do partido conservador ACT disseram que o plano realmente aumentaria as emissões globais ao transferir a agricultura para outros países que eram menos eficientes na produção de alimentos. A indústria agrícola da Nova Zelândia é vital para sua economia. Os produtos lácteos, incluindo aqueles usados para fazer fórmula infantil na China, são os maiores exportadores do país.


Na Nova Zelândia existem apenas 5 milhões de pessoas, mas o dobro (10 milhões) de gado bovino e gado leiteiro e 26 milhões de ovelhas. Cerca de metade de suas emissões de gases de efeito estufa vêm de fazendas. Animais de fazenda produzem gases que aquecem o planeta, principalmente metano dos arrotos e gases do gado.


Fonte: AGROLINK - Leonardo Gottems

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page