Buscar
  • prcarne

Iagro amplia vigilância para prevenir peste suína africana em MS

Medida foi adotada após alerta emitido pelo MAPA


Com objetivo de prevenir a disseminação da peste suína africana, seis equipes de técnicos da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do MS (Iagro), intensificaram a fiscalização nos municípios de Coxim, Mundo Novo, Ponta Porã, Sonora e Corumbá. A medida foi implementada pela Iagro após o alerta emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e será desenvolvida entre os dias 18 e 27.


Durante a ação as equipes da Iagro estarão distribuindo materiais educativos e orientando produtores sobre como prevenir a entrada da peste suína em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE), a peste suína é uma das doenças mais relevantes para o comércio internacional de produtos suínos.


Coordenadora do Programa de Sanidade Suídea na Iagro e Fiscal Estadual Agropecuário, Reny Corrêa Lyrio esclarece que a peste suína não oferece riscos à saúde humana, contudo pode ocasionar sérios prejuízos aos produtores rurais. “A peste suína africana não é zoonose, não sendo transmitida ao ser humano, mas a introdução dessa enfermidade no país, que é livre desta doença, pode devastar o rebanho suíno, uma vez que a presença de apenas um animal acometido fará com que todo aquele rebanho seja sacrificado sanitariamente para que a doença não se espalhe para outras criações de suínos. Além do prejuízo para aquele produtor, ocorre também o fechamento de mercados importadores de produtos agropecuários do país afetado”, explicou via assessoria.


O Brasil é o quarto maior produtor e exportador mundial de carne suína, somente em 2020 foram produzidos 4,436 milhões de toneladas, o que corresponde a cerca de 4,54% da produção mundial. Em relação à exportação foram 1.024 mil toneladas, o que equivale a 23% da produção nacional para 97 países.


Fonte: Suinocultura Industrial - com informações de Capital News


© 2021. Todos direitos reservados a Gessulli Agribusiness. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

0 visualização0 comentário