top of page
Buscar
  • prcarne

Futuros de suínos magros e bovinos encerram com resultados variados na Bolsa Mercantil de Chicago

Na Bolsa Mercantil de Chicago (CME), os futuros de boi gordo encerraram em alta na segunda-feira (15/04), após uma recuperação das quedas recentes. O contrato de referência de junho havia atingido uma baixa de três meses na sexta-feira. A alta foi impulsionada pelo aumento nos preços dos cortes selecionados de carne bovina.

 

Há preocupações no mercado relacionadas à propagação da gripe aviária nos rebanhos leiteiros, o que tem potencial para afetar a demanda por carne bovina e laticínios. No entanto, o vírus ainda não foi detectado em bovinos de corte.

 

O contrato de gado vivo de junho fechou com alta de 2,350 centavos, a 173,825 centavos por libra-peso. O contrato de gado para engorda de maio registrou uma alta de 3,800 centavos, fechando a 238,0 centavos por libra-peso, beneficiado pela queda de quase 1% nos preços futuros do milho, o que indica custos de ração mais baixos.

 

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reportou que o preço da carne bovina em caixa subiu para US$ 300,88 por cem libras na tarde de segunda-feira, um aumento de 31 centavos em relação à sexta-feira.

 

Em contraste, os futuros de porco magro tiveram um fechamento misto. O contrato mais ativo de junho encerrou com alta de 0,375 centavo, a 102,450 centavos por libra-peso, enquanto o contrato de julho caiu 0,5 centavo, para 103,750 centavos. O preço do corte de carcaça de porco foi fixado pelo USDA em US$ 103,60 por cem libras na noite de segunda-feira, um aumento de US$ 2,40 em relação à sexta-feira (12/04).

 

Fonte: The Pig Site - por: Agrimídia

0 visualização0 comentário

Kommentarer


bottom of page