top of page
Buscar
  • prcarne

Custos de produção de frangos de corte e de suínos aumentam em setembro

Informações são de estudos publicados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa

Os custos de produção de frangos de corte e de suínos subiram em setembro segundo os estudos publicados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa (embrapa.br/suinos-e-aves/cias).


O Índice de Custo de produção de Frango, o ICPFrango, subiu 0,75% no mês de setembro em relação a agosto, fechando em 425,21 pontos. Já o ICPSuíno teve alta de 2,11%, fechando o mês passado em 446,05 pontos.


Os custos da nutrição, com 0,69% de aumento, mas com um peso de 72% na composição do custo total, e o de aquisição dos pintinhos de um dia, com 2,08% de aumento, foram os dois itens que mais impactaram o ICPFrango de setembro de 2022.


No ano, a alta já chega a 17,61%. O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná produzido em aviário tipo climatizado em pressão positiva, passou de R$ 5,45 em agosto para R$ 5,49 em setembro.

No ano, o ICPFrango acumula alta de 5,37% e, nos últimos 12 meses, uma variação de 6,48%.


Já a elevação no ICP Suíno foi influenciada pela nutrição, que aumentou 2,69% no mês e acumula 9,60% no ano. Assim, o custo total de produção por quilo de suíno vivo produzido em sistema tipo ciclo completo em Santa Catarina passou de R$ 7,64 em agosto para R$ 7,80 em setembro.


Nos primeiros nove meses do ano, o ICPSuíno acumula 11,37% de alta e, nos últimos 12 meses, 13,46%.


Alterações – Até agosto de 2022 as variações percentuais dos itens de custo do ICPFrango e ICPSuíno relativas ao mês anterior, ao ano e aos últimos 12 meses eram apresentadas de forma ponderada, ou seja, a variação percentual de cada item de custo era multiplicada pelo seu peso na composição do custo total.


Tendo em vista a necessidade de melhor comunicar a evolução dos itens de custo dos ICPFrango e ICPSuíno, a partir de setembro de 2022 as variações percentuais dos itens de custo passarão a ser apresentadas de forma absoluta, sem a ponderação da participação do item de custo no custo total.


Destaca-se que esta mudança não afeta a variação percentual total dos índices.

Os índices – Os estados de Santa Catarina e Paraná são usados como referência nos cálculos da CIAS por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente. Os custos de produção são uma referência para o setor produtivo.


Assim, os resultados publicados na CIAS são derivados de coeficientes de produtividade pré-fixados, variando mensalmente apenas o preço dos insumos e fatores de produção.


Além disso, suinocultores independentes e avicultores sob contratos de integração devem acompanhar a evolução dos seus próprios custos de produção.


Aplicativo Custo Fácil – O aplicativo da Embrapa agora permite gerar relatórios dinâmicos das granjas, do usuário e das estatísticas da base de dados.


Os relatórios permitem separar as despesas dos custos com mão de obra familiar. O Custo Fácil está disponível de graça para aparelhos Android, na Play Store do Google.

Planilha de custos do produtor – Produtores de suínos e de frango de corte integrados podem usar na gestão da granja a planilha eletrônica feita pela Embrapa. A planilha pode ser baixada de graça no site da CIAS.


Fonte: Suinocultura Industrial com informações de Embrapa

0 visualização0 comentário

Σχόλια


bottom of page