top of page
Buscar
  • prcarne

Como anda o mercado global de carne bovina?

Um dos pontos de destaque é o aumento recorde nas exportações brasileiras

Após atingir o menor patamar da história em 2022, o consumo interno de carne bovina no Brasil começou a se recuperar. - Foto: Divulgação

 

Hoje, o Rabobank lançou a edição Q2 2024 do seu relatório Global Beef Quarterly, que traz uma análise detalhada do mercado global de carne bovina. Este estudo destaca que os preços do gado permanecem estáveis, mas há sinais de que a produção começa a se contrair, influenciada pela disseminação das mudanças climáticas nas cadeias de fornecimento.

 

Um dos pontos de destaque do relatório é o aumento recorde nas exportações brasileiras de carne bovina em abril de 2024. Este crescimento foi impulsionado pela alta demanda da China, que continua sendo o principal destino das exportações brasileiras, seguida pelos Emirados Árabes Unidos. Este cenário reflete o fortalecimento do Brasil como um dos maiores exportadores globais de carne bovina.

 

No primeiro semestre de 2024, houve um crescimento no abate de gado no Brasil. Vários fatores contribuíram para isso, incluindo um grande número de vacas disponíveis para abate, um aumento específico no abate de fêmeas e condições climáticas favoráveis que melhoraram as pastagens. Mesmo com um atraso na safra, o rebanho bovino brasileiro se manteve acima da média dos últimos 30 anos, indicando uma robustez na produção.

 

Após atingir o menor patamar da história em 2022, o consumo interno de carne bovina no Brasil começou a se recuperar. Este aumento no consumo interno é um sinal positivo para o mercado doméstico, que vinha enfrentando desafios significativos nos últimos anos.

 

A previsão de chuvas reduzidas nos próximos meses deve impactar o mercado de várias maneiras. A oferta de gado para abate provavelmente aumentará, o que pode exercer pressão sobre os preços, levando-os a cair. Além disso, a redução no custo da ração e dos bezerros também deve contribuir para essa pressão baixista nos preços do gado.

 

Apesar da previsão de uma oferta maior de gado para abate no curto prazo, o relatório sugere que a retenção de mais fêmeas para a produção de bezerros pode inverter a tendência de queda nos preços. Esta retenção é vista como uma estratégia para aumentar a produção futura de bezerros, o que, em médio prazo, pode resultar em um aumento nos preços dos bezerros.

 

Fonte: Agrolink - Leonardo Gottems

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page