top of page
Buscar
  • prcarne

CIAS amplia custos de produção de suínos para mais três estados

Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais terão os custos da suinocultura independente incluídos trimestralmente


Os custos de produção de suínos no mercado independente de Goiás, referentes ao primeiro e segundo trimestre deste ano, e de Mato Grosso, desde o primeiro trimestre de 2019 até o primeiro trimestre deste ano, já estão disponíveis para consulta na Central de Inteligência de Aves e Suínos – CIAS da Embrapa.


Os resultados fazem parte de dois projetos de pesquisa, viabilizados por Acordo de Cooperação Técnica. Um dos acordos foi assinado no início do ano entre a Embrapa Suínos e Aves e a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) para viabilizar o projeto “Sistema de acompanhamento de custos de produção de suínos ABCS e Embrapa” abrangendo Goiás e Minas Gerais. Já, as ações em Mato Grosso ocorrem desde 2020 por meio de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Embrapa Suínos e Aves e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) com apoio da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) no âmbito do projeto “Transferência de tecnologia para a implementação de um sistema de acompanhamento de custos de produção de suínos em Mato Grosso”.


De acordo com o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, o objetivo desses projetos é realizar o acompanhamento dos custos de produção de suínos no mercado independente de Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais, possibilitando gerar informações de acesso público para subsidiar a cadeia produtiva e políticas públicas.


O trabalho em Mato Grosso é realizado pelo Imea com capacitação e apoio técnico da equipe de socioeconomia da Embrapa e apoio institucional da Acrismat, sendo que já foram realizadas reuniões técnicas em 2019 e 2021. Além da CIAS, o portal do Imea também disponibiliza as estimativas de custos ( www.imea.com.br).


O trabalho realizado em Goiás pela equipe de socioeconomia da Embrapa contou com o apoio da ABCS, da Associação Goiana de Suinocultores (AGS) e da Associação dos Granjeiros Integrados do Estado de Goiás (Agigo) e da participação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A primeira ação do acordo foi a realização de uma reunião técnica para o levantamento dos coeficientes técnicos e preços de mercado no estado, no mês de abril, na sede da Agigo, contando com a mobilização de técnicos, produtores e especialistas. Para o pesquisador Marcelo Miele, da Embrapa Suínos e Aves, "a liderança da ABCS e das associações estaduais de suinocultores, bem como a participação dos produtores e técnicos, tem sido fundamental para a qualificação das estimativas".


Nos meses de maio e junho, o pesquisador Marcelo Miele e o analista Ari Jarbas Sandi conduziram diversas reuniões por videoconferência com técnicos e produtores de Goiás para coletar dados e informações, finalizando os custos dos dois primeiros trimestres nesta semana. Sobre a metodologia que está sendo aplicada, Ari Jarbas explica que “ela é amplamente utilizada pelas principais instituições no Brasil e no mundo e envolve o custeio da atividade e também os custos com depreciação e de capital".


O estado de Minas Gerais será o próximo a ter os custos de produção divulgados, ainda no segundo semestre. A coleta de dados já se iniciou em junho, contando com o apoio da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg) na organização de reuniões para o levantamento dos coeficientes técnicos e preços de mercado em três regiões do estado.


Acesse aqui a Nota Técnica que detalha o trabalho para o levantamento de custos de Goiás.


Acesse aqui o Comunicado Técnico 558 que detalha o trabalho para o levantamento de custos de Mato Grosso.


Leia mais sobre esse assunto em https://www.suinoculturaindustrial.com.br/imprensa/cias-amplia-custos-de-producao-de-suinos-para-mais-tres-estados/20230714-092528-M819

© 2023. Todos direitos reservados a Gessulli Agribusiness. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


Fonte: Suinocultura Industrial – por: Embrapa Suínos e Aves

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page