top of page
Buscar
  • prcarne

Carne suína ganha preferência na alimentação dos mexicanos

Importações aumentam 9% no primeiro bimestre


As exportações de carne suína dos Estados Unidos para o México aumentaram 9% nos primeiros dois meses do ano, disse Gerardo Rodríguez, diretor regional para México, América Central e República Dominicana da US Meat Export Federation.


“Há uma maior demanda no setor hoteleiro, principalmente no turismo nas áreas de Riviera Maya, Riviera Nayarit e Los Cabos, e por isso há mais pedidos de carne suína, devido ao serviço de hotel com tudo incluído”, disse.


Em 2021 cada mexicano consumiu em média 20 quilos de carne suína por ano, o consumo per capita de frango foi de 35 quilos e bovino, 15 quilos, no ano passado a carne bovina se manteve no mesmo patamar, enquanto a carne de frango aumentou um quilo e a suína dois quilos.


“Este ano é preciso estar ciente de que a influenza aviária afetou o mercado de carne de frango, mas o preço da carne suína diminuiu, as entregas e os suprimentos influenciaram e, acima de tudo, há um consumo significativo de quilos de salsichas, onde 50% são salsichas, 40% presuntos e 10% chouriços, mortadelas ou queijo de porco”, explicou.


Dan Halstrom, presidente da US Meat Export Federation, destacou que os produtores americanos de carne vermelha estimam um crescimento na produção de carne suína entre 1 e 2 por cento este ano.


Em visita ao México, ele destacou que os preços da carne bovina e suína estão inflacionados desde o ano passado devido à seca nos Estados Unidos e à escassez de grãos devido à guerra na Ucrânia. "A boa notícia é que tivemos um inverno chuvoso e estamos esperando que o preço do grão caia e impacte no custo do produto", afirmou.


Leia mais sobre esse assunto em https://www.suinoculturaindustrial.com.br/imprensa/carne-suina-ganha-preferencia-na-alimentacao-dos-mexicanos/20230421-093921-P398

© 2023. Todos direitos reservados a Gessulli Agribusiness. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


Fonte: Suinocultura Industrial – com informações de El Heraldo de México

0 visualização0 comentário
bottom of page