Buscar
  • prcarne

Brasil abateu 13,38 milhões de cabeças de suínos no quarto trimestre de 2021

Em uma comparação mensal, foram registrados os melhores resultados do abate de suínos para os meses de outubro, novembro e dezembro


De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no 4º trimestre de 2021, foram abatidas 13,38 milhões de cabeças de suínos, representando aumento de 6,5% em relação ao mesmo período de 2020 e queda de 2,7% na comparação com o 3° trimestre de 2021. Segundo relatório publicado, em uma comparação mensal, foram registrados os melhores resultados do abate de suínos para os meses de outubro, novembro e dezembro, propiciando o melhor 4° trimestre da série histórica desde que a Pesquisa se iniciou em 1997.

De acordo com o instituto os resultados recordes das exportações para meses de outubro e dezembro consolidaram o período como o melhor da série histórica (Secex) para um 4º trimestre. O aumento da oferta de carne provocou a queda dos preços médios (Cepea/Esalq), e mesmo ganhando competitividade frente à carne bovina, o setor suinícola ainda se depara com o produto frango, mais acessível ao consumidor.


Ainda de acordo com o relatório o peso acumulado das carcaças alcançou 1,22 milhão de toneladas no 4º trimestre de 2021, representando aumento de 8,5% em relação ao mesmo período de 2020 e queda de 4,3% na comparação com o 3° trimestre de 2021. Os animais foram abatidos com peso médio de 91,4 kg, aumento de 1,9% em relação ao 4° trimestre de 2020 (89,7 kg).


A Região Sul do Brasil respondeu por 65,5% dos abates. Somente Santa Catarina teve um incremento de 4,1% nos abates. N sequencia temos a região Sudeste com 19,4%, Centro-Oeste com 13,8%, Nordeste com 1,2% e Norte com 0,1%. No ranking dos estados produtores, Santa Catarina continua liderando o abate de suínos, com 27,8% da participação nacional, seguido por Paraná (20,2%) e Rio Grande do Sul (17,5%).


© 2022. Todos direitos reservados a Gessulli Agribusiness. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.


Fonte: Suinocultura Industrial

2 visualizações0 comentário