MERCADO - 04.07.17: Paradeira no mercado de reposição no Paraná

Marina Zaia

 

Os últimos acontecimentos relacionados à pecuária de corte têm afastado os pecuaristas das compras e o ritmo das negociações são menores no estado.

 

Comparado com o mesmo período do ano passado, em média, o preço de todas as categorias de machos para reposição caíram 15,5% e o preço do boi gordo, na mesma comparação, recuou 13,3%. Desta maneira, atualmente o pecuarista está com maior poder de compra do que estava em junho do ano passado.

 

Em junho de 2016 comprava-se 1,42 garrote (9,5@) com o preço de venda de um boi gordo de 16,5@, hoje compra-se 1,46, melhora de 2,8% no poder de compra do pecuarista.

 

Entretanto, desde o começo o ano, o preço do boi gordo desvalorizou mais do que a média dos preços dos animais de reposição, 13,3% e 5,1%, respectivamente. Sendo assim, nesse intervalo de tempo a relação de troca ficou desfavorável para o pecuarista.

 

Em janeiro desse ano comprava-se 1,62 garrote com o preço de venda de um boi gordo de 16,5@, e atualmente compra-se 1,46. Ou seja, comparado com o início do ano o poder de compra do pecuarista caiu 10,1%.

 

Fonte: Scot Consultoria