,  
   

 

Sua opinião
:: Qual é a região do Brasil que você está acessando este site? ::
 

 Ler todas as notícias

Temos 1 visitante on-line
A+ | A- | Reset
EVENTOS - 07.07.17: CRI Genética é líder no Sumário Aliança PDF Imprimir E-mail

Touro Pardo FM ficou com o primeiro lugar e outros três touros estão no top 10

A CRI Genética comprova a eficiência do seu trabalho de melhoramento genético do gado Nelore com CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção) ao se destacar como líder da edição 2017 do Sumário de Touros Aliança Nelore, com o touro Pardo FM (Fazenda Maragogipe). Entre quase 600 animais avaliados para índice final, além do primeiro colocado, os touros Fries AJ (5º) - Agropecuária Jacarezinho, Especial Tul (9º) – Tulipa Agropecuária e Balsimin 3BA (10º) - Fazenda Três Barras, também são da bateria CRI.

 

A publicação, administrada pela Gensys Consultores, é uma das principais em avaliação genética e reúne diversos programas de melhoramento CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção) para gerar um único ranking de touros. A edição 2017 ainda não foi divulgada oficialmente, mas os resultados já são de conhecimento dos participantes.

 

Para a gerente de produto corte CRI Genética, Juliana Ferragute, fazer o líder do Sumário Aliança e outros três entre os 10 melhores mostra a consolidação do trabalho da CRI no Nelore, raça tão importante para a pecuária nacional. “A CRI vem trabalhando com muito critério técnico na escolha dos reprodutores, mas o mérito é de quem produziu esses touros. Essas quatro fazendas, Maragogipe, Jacarezinho, Tulipa e Três Barras vêm realizando um trabalho de seleção genética focada em eficiência produtiva e o resultado desse sumário mostra isso”.

 

O engenheiro agrônomo, Wilson Brockmann, da Fazenda Maragogipe, explica que a parceria com a CRI Genética vem de muitos anos. “Nós temos a DeltaGen há 17 anos e quando a CRI começou a focar no Nelore CEIP, nós fechamos a parceria em duas frentes, no melhoramento genético e no cruzamento industrial, é a central com quem nós temos mais touros em contrato e o parceiro com mais atividade na parceria de touros e na aquisição de sêmen”. Wilson acrescenta que é uma satisfação enorme ter um touro expoente como o Pardo FM, em um programa que só tem 17 anos, um número pequeno em melhoramento genético. O Pardo FM veio desde o primeiro ano mostrando o seu potencial como melhorador. Ano passado esteve em segundo lugar no sumário e após mais uma geração, está em primeiro no sumário mais importante que temos hoje”, ressalta.

 

“Infelizmente o Pardo FM foi um touro que morreu muito jovem e deixou pouco estoque de sêmen, que hoje destinamos a atender os rebanhos de seleção. Touro filho do Bandeirante JCA em vaca Provador IZ, que transmite muito desempenho com precocidade e musculatura, ou seja, carcaças muito equilibradas”, acrescenta Juliana.

 

Ela destaca ainda os outros touros com excelentes posições, como o touro Fries AJ (5º), filho do Cobre AJ em uma vaca Dvorak AJ, importantes touros da seleção Agropecuária Jacarezinho. “Seu nome não poderia ser mais adequado, homenageando o grande geneticista Luiz Alberto Fries. Já o Especial Tul (Tulipa Agropecuária), fechado na genética CFM, possui um biotipo invejável para produção de carne e precocidade. Fechando os 10 melhores está o touro o Balsimin 3BA (10º), proveniente do criatório Três Barras do Mato Grosso do Sul, combina Torpedo PA em vaca CFM Tietê. Simplesmente o melhor filho do Torpedo do mercado superando o próprio pai”, finaliza.

 

Sobre a CRI

 

A CRI Genética Brasil é uma das empresas líderes no segmento de inseminação artificial (IA) no Brasil, e atua com foco na venda de qualidade genética nas raças taurinas e zebuínas voltadas para a produção de leite e carne. Como subsidiária da Cooperative Resources International, segue a mesma filosofia da matriz americana: entregar excelência, inovação e valores por meio dos produtos e serviços oferecidos a seus clientes. Estabelecida no Brasil desde junho de 2005, a CRI traz para o país a genética dos melhores touros americanos - com destaque para as raças Holandês, Jersey e Angus - e segue a mesma linha na seleção das raças zebuínas, com foco na produção, na fertilidade e na busca de uma genética diferenciada. Sediada em São Carlos (SP), possui filiais nas cidades de Belo Horizonte (MG), Castro (PR), Goiânia (GO) e Porto Alegre (RS).

 

Fonte: Attuale Comunicação
 
< Anterior   Próximo >